PFW #HighLights

As semanas de Haute Couture são sempre as melhores. Na primavera deste ano, no entanto, ela foi marcada por muitas mudanças. Muitas delas para melhor.

Aqui está um resumo do que aconteceu nos últimos sete dias na cidade da luz:

SCHIAPARELLI

Tendo por inspiração a própria Elsa Schiaparelli e o fotógrafo Guy Bourdin a coleção misturou surrealismo, com imagens inusitadas e shapes modernos.

 

CHRISTIAN DIOR

Talvez o mais comentado desta temporada. O primeiro de Maria Grazia Chiuri a frente da marca. Foi incrível. Em seu primeiro desfile suas roupas ainda tinham um DNA Valentino, mas neste, ela foi extremamente genuína. Com motivos bucólicos e muito misticismo, a italiana trouxe sua representação da mulher Dior. Sendo assim revisitou clássicos da marca como tailler bar e a silhueta do “New Look”.

 

ATELIER VERSACE

Desta vez, Versace não abriu a temporada de desfiles, mas mostrou sua alta costura por meio de uma presentation. A coleção, mais enxuta, foi impecável e totalmente singular. Não abusou de cores, nem de shapes. Os brilhos e tramas, no entanto, deram o toque sexy conhecido da marca.

 

CHANEL 

Nesta coleção Karl Lagerfeld misturou seu DNA ao de Coco Chanel e criou um guarda roupa completo. Para o dia voltou o primórdio da marca com os chapéus e o tailleurs de tweed. Já para noite optou pelo mais, e o que não faltaram foram cristais e plumas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s